História

A história do bloco, como em quase todas as agremiações carnavalescas, é um pouco inusitada. Tudo começou quando um grupo de amigos que estavam se formando no ensino médio se juntou para criar uma fantasia e ir para uma excursão do terceiro ano, em Porto Seguro, na Bahia.

A alegoria escolhida foi uma tromba. Naquele ano, oito rapazes desfilaram na tradicional festa da cidade com essa fantasia. Eles terminaram ganhando o prêmio de melhor fantasia da festa.

Em 2006, já todos universitários, eles oficializaram o bloco Segura a Tromba. No primeiro ano saíram apenas nove integrantes de tromba. Já no segundo ano, foi criado o estandarte e o bloco foi acompanhado por amigos e familiares. Afinal é a nossa proposta principal: ser um bloco familiar.

Apesar de irreverente o bloco é totalmente voltado para um ambiente familiar, todos os anos os pais, namoradas, esposas e parentes das pessoas fantasiadas acompanham o bloco. No ano seguinte, a estrutura do Segura a Tromba aumentou. Disponibilizamos abadás, chamando atenção para o bloco e padronizando-o, causando um sucesso nas ladeiras bem superior às nossas expectativas.

No ano de 2009 o sucesso não foi diferente. Participando do calendário oficial do carnaval de Olinda, com divulgação em grandes sites como o Pe360graus e blogs como o www.danosse.com, desfilamos acompanhados por uma orquestra de frevo e arrastamos, pelas ladeiras de Olinda, 300 pessoas com abadás, mais de 80 “trombeiros” além de mais 150 pessoas que acompanharam o bloco e que não possuíam abadá.

Desfile

O bloco desfila todo Sábado de Zé Pereira, às 10h da manhã com concentração na Igreja de São Pedro. Contamos com duas orquestras: Uma que desfila com o bloco e outra que anima a concentração e a chegada do desfile.